Artigos

O professor de Dança

Redação DanceCast
Escrito por Redação DanceCast em 21 de junho de 2011
O professor de Dança
Junte-se a mais de 10 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

No momento em que alguém passa informações a um grande grupo, como um passo de dança, está ensinando algo, portanto é um professor. No entanto, ser professor é muito mais que isso, é o ato de compreender, incentivar, acreditar no seu aluno. Sim, “aluno”, pois antes dele ser bailarino, será seu aluno, antes de você ser coreógrafo, será professor.

A dança como ensinamento abre oportunidade a um leque de possibilidades de métodos e estratégias nas quais podem ser abordadas todas as bases da dança. Que bases são essas? Bem, é nesta parte delicada que irei expressar minha opinião. Para quem não sabe, a dança é subdividida em varias etapas como: técnica, percepção rítmica, percepção espacial, percepção temporal, disciplina e a consciência corporal muito bem dita por Kauane Linassi Leite aqui no DANCEcast.

Pensando nestes leques de objetivos a serem alcançados, eu pergunto: De que maneira você ensinaria estes objetivos? Que método você utilizaria? Como são dividas as suas aulas? Pois bem, aula é mais do que passar uma sequência coreográfica. É claro que a seqüência coreográfica é importante, o aluno também estará aprendendo como se portar em uma coreografia, mas não basta só isso, não basta você saber dançar, deve saber ensinar.

É claro que existem ótimos professores de dança no Brasil, porém nas Danças Urbanas, a que eu mais estudo, ainda é pouco visto professores criarem seus métodos de ensino e não apenas passar uma sequência coreográfica como aula, dividir a turma em meninos e meninas, escolher os que dançaram melhor e pronto, acabou a aula. Podem ser abordas técnicas de improvisação, brincadeiras criativas que utilizam danças sociais, são grandes as possibilidades de ensino.

Pergunto novamente: e aquele aluno que não conseguiu pegar os passos? Você se preocupa só com aquele aluno que faz tudo perfeitamente ou com todos? Esta é a minha preocupação como educadora, a falta de homogeneidade ao ensinar a dança, a frieza dos professores com seus alunos, o aluno preferido do professor.

Portanto, para todos os professores: preocupe-se mais com cada aluno, adquira conhecimento, aprenda com seus erros, seja flexível, monte suas aulas de formas criativas. Seja um “professor”. Ensine!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Junte-se a mais de 10 mil pessoas