Let the battle begin! A frase mais conhecida pelos praticantes de Danças Urbanas serve como gatilho para o assunto desse texto.

Quando voltamos no tempo, percebemos que todos dividiam a mesma roda, o que importava era a diversão. As Danças Urbanas nasceram nas festas, onde não há separação ou regras. Em batalhas que rolavam nas festas, não haviam nem jurados, nem troféus, era dança contra dança, cada dançarino sabia reconhecer quem ganhou e quem perdeu.

Qual é o seu estilo? O que você dança? Em quais rodas você dança?

Eis a situação, diversas rodas de Danças Urbanas em um evento, cada uma com um estilo próprio de dançar, vestir, falar e agir. O que antes era diversão, agora é divisão.

– Alguns bboys não se misturam com freestylers porque acham que os “playboys” do Freestyle Hip Hop Dance se preocupam mais com as roupas do que com a dança, pois aprenderam a dançar em estúdios.

– Lockers & poppers versus bboys: Quem começou primeiro? Qual é a dança urbana original?

– Qual a dança mais técnica?

– Dançarinos de improviso versus Dançarinos de coreografia.

E continua…

O fato é que os estilos de Danças Urbanas estão tão separados quanto os de Ballet. Uma batalha desnecessária de quem acredita acrescentar mais a cultura. A grande verdade é que fazemos parte da mesma cultura, a URBANA, e em prol dela que deveríamos trocar informações e nos divertir, ao invés de dividir.

* Foto: http://helloknewworld.com/jamel-shabazz-toronto/