Há uma constante controvérsia sobre este assunto. As opiniões são diversas e cercadas por várias justificativas.

João Wlamir, jurado do programa “Se Ela Dança Eu Danço” do SBT, tem deixado muito evidente o seu ponto de vista, aliás é um dos seus maiores critérios para os aprovados do programa. Ele deixa claro, que para dançar e entrar no programa é preciso estar “em forma” e com o “peso ideal”.

Muitos têm revoltado-se com tal afirmação. Outros concordam fielmente com o jurado.

Abaixo, algumas opiniões sobre o físico nas danças urbanas.

E você, o que pensa sobre isso?

Físico nas Danças Urbanas

Em uma entrevista ao repórter urbano Adivan Salles, Archie Burnet contou que, nos anos 60 até 70, existiam muitas festas sociais, onde a família inteira ia: mães, pais, todo mundo. Essa é a raiz da danças urbanas. Não existiam jurados nessas festas, ninguém estava preocupado com o corpo. Sinal de que, na realidade, não existe um corpo propício para dançar. Qualquer corpo, desde que sinta a música e comece a se mover com ela, será um corpo dançante.

Hoje em dia, há um enfoque muito grande no perfil físico do dançarino. Vemos isso principalmente nos palcos, quando dançarinos colocam-se na posição de serem julgados, mas o problema é que muitas vezes, antes mesmo de começar a dançar, suas danças são julgadas por um corpo que não seja o “sarado”. A dança não se mede pela estrutura física, principalmente nas danças urbanas. Pode existir o indivíduo que tem o tipo físico “perfeito”, mas não sente a música, não tem os fundamentos, não tem o “feeling”. Não é porque ele executa uma coreografia ou uma “session” sem demonstrar cansaço, que está dançando. A dança devia ser analisada e apreciada somente pela dança e os fundamentos que a constituem. Existem certas danças que com a prática constante, promovem um corpo bem trabalhado, com o caso do breaking. O B.boy que está constantemente dançando, treinando, estudando e busca ser um dos melhores no que faz, vai estar com o corpo sarado, mas é apenas consequência devido ao esforço físico que está empregado nesta dança.

Enfim, definitivamente, nas danças urbanas o físico não influencia na dança, mas é óbvio que se você sempre dançar, dependo do estilo, isso o levará a um corpo bem trabalhado ou a uma resistência muito boa, leveza nos movimentos e afins. Então, é só ligar o som no último volume, sentir a música e expressá-la através dos movimentos do seu corpo.