Começando a série de matérias sobre filmes de dança, três sugestões de épocas diferentes:

Cisne Negro (2011)

‘Cisne Negro’ é um thriller psicológico ambientado no mundo do balé da Cidade de Nova York. Natalie Portman interpreta uma bailarina de destaque que se encontra presa a uma teia de intrigas e competição com uma nova rival interpreta por Mila Kunis. Dirigido por Darren Aronofsky (O Lutador, Fonte da Vida), Cisne Negro faz uma viagem emocionante e às vezes aterrorizante à psique de uma jovem bailarina, cujo papel principal como a Rainha dos Cisnes acaba sendo uma peça fundamental para que ela se torne uma dançarina assustadoramente perfeita.

Flashdance – Em Ritmo de Embalo (1983)

Uma jovem de garra e talento não mede esforços para realizar o sonho de se tornar uma bailarina. Para isso, durante o dia, ela trabalha como operária e à noite trabalha como dançarina numa boate. No decorrer do filme, ela se envolve com seu chefe, Nick, e prepara-se para se candidatar a uma escola de dança de prestígio. A som de uma boa trilha sonora durante seu exame, ela dança bem (apesar de cair no início da apresentação), e sai da escola feliz, correndo e pulando. Ela se encontra com Nick e o filme termina, sem deixar claro se ela foi ou não bem sucedida.

Cantando na Chuva (1952)

Cantando na Chuva (Singin’ in the Rain) é um filme de comédia americano 1952 musical dirigido por Gene Kelly e Stanley Donen, estrelado por Gene Kelly, Donald O’Connor e Debbie Reynolds, e coreografado por Gene Kelly. Ele oferece um retrato alegre de Hollywood, com as três estrelas retratando artistas apanhados na transição do cinema mudo para “talkies”. O filme foi um sucesso modesto quando lançado pela primeira vez, com vitória de O’Connor Melhor Ator no Globo de Ouro e Comden e Green vitória no Writers Guild of America Prêmios sendo as únicas grandes reconhecimentos. No entanto, foi-lhe conferido o status legendário por críticos contemporâneos. Agora, é frequentemente descrito como um dos melhores musicais de todos os tempos, superando o 100 AFI Anos de lista Musicais, e ocupando a quinta posição em sua lista atualizada dos maiores filmes americanos em 2007.